Chips

Está a circular na internet uma petição contra a colocação obrigatória de chips de vigilância nas matrículas dos veículos automóveis. Esta história dos chips nas matrículas não parece estar devidamente esclarecida. O Governo diz que se trata de um sistema inofensivo que servirá para as forças de segurança terem acesso à informação sobre a inspecção periódica e seguro automóvel dos veículos, para reconhecimento de veículos acidentados ou abandonados e, eventualmente, para a cobrança de portagens e outras taxas rodoviárias. Há porém quem suspeite de que este sistema dará ao Governo (a este ou a outro que o siga) a possibilidade de invadir a privacidade dos cidadãos e que será uma questão de tempo até que o faça. Não consigo deixar de achar legítimas estas suspeitas, é que, actualmente, para saber quais são os veículos que circulam sem seguro automóvel ou sem inspecção válida, os agentes da autoridade só têm consultar as bases de dados a partir dos computadores portáteis de que estão munidos. Provavelmente, podem também saber se o proprietário tem os impostos do veículo em dia ou se tem alguma multa pendente. Na melhor da hipóteses, com o sistema dos chips, esta operação poderia ser feita alguns segundos mais rápido e para um número maior de veículos, mas tendo em conta a habitual morosidade nos processos de cobranças de multas de trânsito, qual seria o verdadeiro ganho? Quanto ao pagamento de portagens, já existe em Portugal, há perto de duas décadas, um sistema de cobrança de portagens automático que os cidadãos têm a liberdade de adquirir. Será que, obrigando todos os veículos a usar o novo chip, nos preparamos para deixar de ter portageiros?  Relativamente à identificação de veículos acidentados ou abandonados, não acredito que o número de casos em que é impossível identificar um veículo pela sua matrícula convencional justifique a introdução de um novo sistema.

Tenho para mim que as razões apresentadas para a inclusão de um chip electrónico nas matrículas dos veículos automóveis não o justificam de todo, levando-me mais a acreditar que se tratará de mais um investimento do estado destinado a dar muito dinheiro dos contribuintes a ganhar aos parceiros privados que, afortunadamente, forem seleccionados para o implementar, além de que será uma porta que se abre através da qual o estado, eventualmente, se sentirá tentado a intrometer-se na vida dos cidadãos. Acho que podemos todos passar bem sem mais este chip.

Technorati :

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: