Archive for the ‘Aquecimento Global’ Category

Cope-nada?

Dezembro 23, 2009

Mark Lynas, autor de Seis Graus – O Nosso Futuro Num Planeta em Aquecimento e autor do blog Mark Lynas’ climate blog, escreve sobre as razões que levaram ao fracasso da cimeira de Copenhaga.

The truth is this: China wrecked the talks, intentionally humiliated Barack Obama, and insisted on an awful "deal" so western leaders would walk away carrying the blame. How do I know this? Because I was in the room and saw it happen.

Artigo completo.

Anúncios

O tempo que fez… na última década

Dezembro 21, 2009

Análise cimatológica da década 2000-2009, Instituto de Meteorologia.

A análise dos dados meteorológicos preliminares para Portugal Continental indica que o ano de 2009 deverá classificar-se nos 10 mais quentes desde 1931, em relação à temperatura máxima e média do ar, com a temperatura média a situar-se cerca de 0.9ºC acima do valor médio de 1961-90 (normais de referência da Organização Meteorológica Mundial).

Nas últimas 4 décadas verifica-se que a década 2000-2009 foi, em relação à temperatura máxima, mais quente que a década 1990-1999, que por sua vez já tinha sido mais quente que a década anterior.

A tendência para um progressivo aquecimento á superfície, desde o início da década de 70 do século passado, é reflectida num aumento médio da temperatura média de 0,33ºC à década.

Esta tendência é confirmada com o registo da ocorrência dos 8 anos mais quentes depois de 1990 (1997, 1995, 1996, 2006, 1990, 1998, 2003 e 2009).

Durante a presente década verifica-se que só em 2008 se registaram valores de temperatura máxima e média inferiores ao valor médio 71-2000, sendo nos restantes anos sempre superior, realçando-se os extremos verificados n os anos de 2006 e 2009.

Em relação à precipitação verifica-se que durante a década 2000-2009, depois de 2004 só em 2006 se registaram valores de precipitação superiores ao valor médio. Nos restantes anos foi sempre inferior, sendo de realçar os anos de 2005 e 2007, que foram mesmo os mais secos desde 1931.

O relatório preliminar completo encontra-se aqui.

É impossível não reparar no facto de o relatório referir que nas últimas quatro décadas (desde 1970), se tem verificado uma descida dos valores da pluviosidade e uma subida  dos valores das temperaturas. Não fosse este um fenómeno global e poderíamos pensar que há um conjunto de alterações que a democracia trouxe à sociedade portuguesa que estão a ter impacto no nosso clima. Desde logo, o abandono do mundo rural e as migrações associadas (que podem ter efeitos como o de ilha de calor). Também o aumento brutal do consumo de energia relacionado por um lado com vulgarização do uso do automóvel, e por outro a melhoria das condições de conforto e de bem-estar da sociedade em geral.

Será que existem outras alterações na sociedade portuguesa nos últimos 40 anos que resultam em alterações do nosso clima? Ocorrem-me os incêndios florestais (que julgo terem-se tornado mais frequentes nas últimas décadas) e as alterações à própria floresta, de que é exemplo a introdução do eucalipto (que representa algo como 20% da floresta portuguesa) em substituição da floresta autóctone.

Estradas solares

Setembro 14, 2009

Via i.

Technorati :

2008 Global Temperature

Janeiro 27, 2009

Imagem da NASA. Aqui há mais, uma por dia.

Soluções para o aquecimento global

Janeiro 9, 2009

The Solutions are waiting.

via WorldChanging.

 

Technorati : ,

Climate Wars III

Dezembro 31, 2008

 

P.S. Como aparentemente o video não aparece no post, aqui fica o link: http://www.eco-tube.com/v/GAIA/Climate_Wars_pt_3.aspx 

Technorati :

Climate Wars II

Dezembro 30, 2008

 

P.S. Como aparentemente o video não aparece no post, aqui fica o link: http://www.eco-tube.com/v/GAIA/Climate_Wars_pt_2.aspx

Technorati :

Climate Wars I

Dezembro 23, 2008

 

P.S. Como aparentemente o video não aparece no post, aqui fica o link: http://www.eco-tube.com/v/GAIA/Climate_Wars_pt_1.aspx 

Technorati :

O planeta a respirar

Agosto 1, 2008

BreathingEarth

 

Technorati :

2050 – How Soon Is Now?

Julho 8, 2008

Documentário de Ruth Chao e Javier Silva. Espanha, 2006.

O ponto de partido para este documentário é um relatório que o Pentágono terá enviado ao presidente dos Estados Unidos alertando para as consequências dramáticas para a humanidade das alterações climáticas em curso.

São apresentados vários cenários em que se pretende dar-nos a perceber que alterações se poderão verificar no planeta no futuro e são também apresentados argumentos contra e a favor das soluções actualmente em estudo, para a diminuição das emissões de gases com efeito de estufa (tais como as energias renováveis e a energia nuclear). Independentemente das opções que se fizerem para satisfazer as necessidades energéticas da humanidade, e tomando por correcta a responsabilidade atribuída ao Homem pelas alterações climáticas em curso, é claro que ou os nossos comportamentos mudam rapidamente, ou as próximas gerações conhecerão um mundo substancialmente diferente daquele em que vivemos hoje.

Ver vídeo (~53 minutos).

Nota: Não percebi a causa do problema, mas não consegui ver os últimos (cerca de) 10 minutos do vídeo alojado no link acima, tendo-me socorrido do youtube para ver a parte final.

 

A origem dos gases com efeito de estufa

Junho 26, 2008

Neste post no WorldChanging, há um interessante gráfico criado pela ONG americana World Resource Institute que mostra o impacto das principais actividades humanas, em termos do tipo de emissões libertadas. Fica confirmada a importância do transporte rodoviário e dos edifícios de habitação – actividades que se relacionam directamente com os comportamentos pessoais – no volume total das emissões de CO2.

Seis Graus – O nosso futuro num planeta em aquecimento

Abril 6, 2008

Seis Graus – O nosso futuro num planeta em aquecimento – Mark Lynas, 2007

Seis graus, seis cenários de grande risco para a humanidade. Neste livro, Mark Lynas expõe-nos os cenários que são expectáveis à medida que a temperatura média do planeta vai aumentando graças às emissões excessivas de gass com efeito de estufa. Por cada graus a mais, as consequências tornam-se sucessivamente mais catastróficas para a vida na terra. Desde as alterações nos padrões da chuva e das secas para um aumento de um grau, até ao cenário de extinção da grande maioria das espécies com as quais partilhamos o planeta (sendo o risco para os humanos também muito elevado) para um aumento de seis graus.

Segundo Lynas, a humanidade está prestes a conseguir em algumas décadas aquilo que em períodos pré-históricos, há muitos milhões de anos atrás, na natureza levou dezenas de milhar de anos a acontecer, tudo, alegadamente, graças ao uso excessivo de combustíveis fósseis. Os cenários parecem verdadeiramente preocupantes e se considerarmos que com excepção da Europa Ocidental, não parece haver nem um esforço nem um compromisso sério dos líderes mundiais para alterar a actual tendência, então o planeta que deixaremos às gerações seguintes será muito diferente daquele em que nos habituámos a viver.

Novo alarme

Junho 20, 2007

Um grupo de seis cientistas publicou um estudo na revista Philosophical Transactions of the Royal Society onde reforça o alarme lançado pelo IPCC há uns meses atrás. Aliás, a notícia dá a ideia que as previsões do IPCC pecam por defeito.

Em vez de uma elevação de 40 centímetros do nível do mar, prevista pelo IPCC, os cientistas norte-americanos – liderados por James Hansen, director do Instituto Goddard de Estudos Espaciais da Nasa – prevêem que o nível dos oceanos subirá vários metros até 2100.

Ver notícia no Diário Digital.

Adenda: O documento original pode ser obtido aqui.

The Great Global Warming Swindle

Maio 7, 2007

Documentário de Martin Durkin. Reino Unido, 2007.
A discussão parece estar aberta mas não existe consenso quanto às causas do aquecimento global. Um documentário polémico, passado pelo Channel 4, com contribuições de vários especialistas em áreas relacionadas com o ambiente. Por entre dados científicos que parecem contradizer as actuais teorias de que o aquecimento global é provocado por acção humana, surgem acusações de que essas teorias podem estar a ser usadas para defender outros interesses que não os do ambiente.
Ver vídeo (~ 73 minutos).

Aquecimento global

Abril 12, 2007

Um interessante artigo que questiona o papel das emissões de dióxido de carbono na questão do aquecimento global e que aponta para o astro rei como o verdadeiro causador das alterações climáticas. Aqui.

Alterações climáticas

Fevereiro 5, 2007

Um tema bastante na moda graças a um Inverno particularmente temperado, ao documentário com Al Gore e ao recente relatório do IPCC que aponta para a actividade humana como sendo muito provavelmente a causadora do aquecimento global. No Live Science encontra-se uma lista de 10 consequências do aquecimento global, sendo que a número #1 da lista é particularmente familiar à realidade portuguesa, os incêndios. Seria negativo que esta perspectiva sobre os incêndios desse origem a um discurso desculpabilizante e virado para a sua inevitabilidade por causa do aquecimento global. Dentro de alguns meses, veremos.