Archive for the ‘Freeware’ Category

Google Chrome

Setembro 2, 2008

Não se fala noutra coisa. É aqui, ali, ali, acolí (com os primeiros screenshots)… por toda a parte. E muitos outros sítios se seguirão. Esta entrada da Google na “guerra dos browsers” promete trazer algumas inovações interessantes, senão ao nível da interface com o utilizador, pelo menos ao nível da interface com o sistema operativo (uma original descrição do Google Chrome pode ser vista aqui). De início, o Google Chrome vai estar disponível apenas para os utilizadores de sistemas operativos da Microsoft, mas estão também em desenvolvimento versões para Linux e para Mac. A expectativa em torno deste lançamento parece ser grande, mas talvez o facto de o anúncio da existência do Google Chrome ter sido feito antes do tempo previsto pode significar que a aplicação ainda não tem maturidade suficiente para ser publicada… ou será que toda a história do anúncio acidental é uma estratégia de marketing para atraír (ainda) mais atenções? Seja qual for o caso, vou instalar à primeira oportunidade.

Technorati Tags: ,,
Anúncios

SoftLivre

Abril 8, 2008

O SoftLivre é um portal no sítio do Ministério da Educação que pretende potenciar o uso de software livre nas escolas. No portal, além da mais variada informação acerca de software livre, podem também encontrar-se ligações para muitas ferramentas (e documentação acessória) e para várias distribuições livres de sistemas operativos. Nesta secção do portal encontra-se ainda um conjunto de definições para conceitos relacionados com software livre (e.g. freeware, open source, shareware, etc).

Freeware – Vertrigo

Março 4, 2008

Vertrigo é um ambiente de desenvolvimento de PHP para Windows. A aplicação instala de forma compacta as seguintes componentes (versão 2.20):

  • Apache 2.0.63
  • PHP 5.2.5
  • MySQL 5.0.51
  • SQLite 3.5.6
  • Smarty 2.6.18
  • PhpMyAdmin 2.11.4
  • ZendOptimizer 3.3.0
  • SQLiteManager 1.2.0

A aplicação não requer quaisquer configurações e a instalação é totalmente automática o que torna fácil a sua utilização, mesmo para utilizadores inexperientes.

Uma chamada de atenção para a política de licenciamento do MySQL que é livre somente para o desenvolvimento de Open Source.

Programa: Vertrigo
Autor: Dariusz Handzlik
Tamanho: 9.7Mb
Licença: Freeware (GNU General Public License)
Site: http://vertrigo.sourceforge.net/

Technorati : ,,

Microsoft de novo sob fogo

Dezembro 26, 2007

Os responsáveis da Opera (empresa norueguesa que desenvolve o browser com o mesmo nome) apresentaram uma queixa junto da União Europeia contra a Microsoft por esta continuar distribuir o Internet Explorer juntamente com o seu mais recente sistema operativo, o Windows Vista. Os responsáveis da Opera queixam-se também do facto de a Microsoft não respeitar os standards web e de definir os seus próprios standards. Em carta aberta (e em vídeo), o CTO da Opera explica as razões da queixa. Entretanto, em resposta, circulam já notícias de que o Internet Explorer 8 (a próxima versão do Internet Explorer) passou o teste Acid2, teste que foi desenvolvido para verificar a conformidade dos browsers em relação aos standards web.


Technorati : , ,

Android Demo

Dezembro 1, 2007

Uma pequena demonstração das potencialidades do Android, plataforma para dispositivos móveis, que deverá vir a ser usado no novo telefone móvel da Google.


Technorati : ,

Acerca de freeware

Junho 28, 2007

Existem várias definições para freeware. No dicionário online da Porto Editora, surge a seguinte definição:

programa de computador (software) distribuído em regime gratuito, mas de acordo com alguns princípios gerais, nomeadamente a impossibilidade de venda;”

Segundo esta definição algo vaga, freeware são todos os programas de computador que podem ser adquiridos e usados sem custos monetários. Já de acordo com os participantes do grupo alt.comp.freeware da Usenet, a definição de freeware é algo mais restritiva:

Freeware: Legally obtainable software that you may use at no cost, monetary or otherwise, for as long as you wish.

Além de explicitar que o software deve ser obtido de forma legal, reforça também que não devem haver outros custos associados ao uso do programa (tais como funcionalidades reduzidas por comparação com as versões pagas ou visionamento de publicidade) e refere ainda que o uso é ilimitado no tempo. Esta definição é complementada por uma série de outros tipos de programas que definições menos restritivas considerariam freeware, mas que têm custos não monetários associados (Glossário de definições dos participantes do alt.comp.freeware).

De acordo com o projecto GNU, um projecto de software livre que pretende desenvolver software que sirva de alternativa e que funcione em conjunto com software não livre, a definição de freeware é a seguinte:

“…pacotes que permitem redistribuição mas não modificação (e seu código fonte não está disponível). Estes pacotes não são software livre, portanto não use “freeware” para referir-se a software livre.”

Esta definição pretende simplesmente fazer a distinção entre freeware e software livre. Quanto à definição da Wikipedia, parece ser um consenso entre a ausência de custos monetários da definição da Porto Editora e a ausência de limites temporais para o uso do software:

Freeware is copyrighted computer software which is made available for use free of charge, for an unlimited time, as opposed to shareware where the user is required to pay (e.g. after some trial period or for additional functionality).”

O consenso geral parece ser que as aplicações com licença de freeware não têm custos monetários associados, quanto aos restantes custos, sejam o visionamento do publicidade ou outros, dependem da tolerância e compreensão do utilizador em relação a esses aborrecimentos.


Technorati :

Freeware – JkDefrag

Junho 18, 2007

Um pequeno programa para desfragmentação de unidades de armazenamento de dados (discos-rígidos, pen-drives USB ou disquetes). Apesar de utilizar as rotinas de desfragmentação disponíveis nos sistemas operativos da Microsoft (Windows 2000 e mais recentes), o JkDefrag contém um conjunto de outras funcionalidades que, optimizam o acesso aos dados guardados no disco. Esta optimização consiste em separar o conteúdo dos discos em três zonas distintas, uma para as directorias, outra para os ficheiros comuns e outra ainda para os “sorvedouros de espaço” (ficheiros com mais de 50 Mb). Outro aspecto interessante que diferencia o JkDefrag do desfragmentador do Windows é a possibilidade de ordenar os dados armazenados nos discos de acordo com uma série de critérios (e.g. ordem alfabética, idade ou tamanho do ficheiro) que podem ser particularmente úteis dependendo do uso dado ao computador em que o disco está instalado.

Programa: JkDefrag
Autor: Jeroen Kessels
Tamanho: 326Kb
Licença: Freeware (GNU General Public License)
Site: http://www.kessels.com/JkDefrag/


Technorati :

Introdução ao JOSM

Junho 17, 2007

Um vídeo com uma breve introdução ao JOSM, um editor de de mapas do OpenStreetMap. O vídeo mostra como devem ser usados os elementos básicos do editor de modo a conseguir criar mapas e enviá-los para o servidor. A curva de aprendizagem do editor não é particularmente íngreme uma vez que as suas funcionalidades são relativamente simples e em número reduzido, no entanto, gerir o conjunto de características dos objectos nos mapas de acordo com os standards e convenções pode ser uma tarefa bastante mais complicada.


Technorati : ,

…ainda os browsers

Junho 14, 2007

Um artigo de Mark “Tarquin” que explica como foram obtidos os resultados divulgados pela Apple nas medições da performance dos vários browsers e como isso pode conduzir a resultados incorrectos.


Technorati :

A Guerra Dos Browsers

Junho 14, 2007

A Apple lançou recentemente uma versão beta do seu browser (Safari) para plataformas Windows (XP e Vista). Um teste comparativo publicado pela própria Apple (e mencionado aqui) que põe frente a frente o Safari 3.0 (beta), o Internet Explorer 7, o Firefox 2.0 e o Opera 9 garante que o Safari 3.0 é o browser mais rápido para todos os termos de comparação (performance HTML, performance JavaScript e performance no arranque da aplicação). O facto de a Apple se apresentar como juiz em causa própria é razão suficiente para ficar com algumas dúvidas em relação aos resultados apresentados, mas o facto de a versão inicialmente disponibilizada ser praticamente inutilizável (de acordo com alguns testemunhos) e de várias falhas de segurança terem sido descobertas logo no dia do lançamento, causa alguma desilusão nos mais curiosos.
Como utilizador (quase) exclusivo do Opera, estou muito satisfeito com a performance e funcionalidades que este browser disponibiliza e não me sinto ainda motivado para fazer uma troca. Não fiz sequer a actualização para o Internet Explorer 7 e continuo a usar o Internet Explorer 6 para navegar num ou outro site desenhado especificamente para o browser da Microsoft. Quanto ao Firefox, já o experimentei, mas a manutenção que ele requer com as extensões para lhe dar funcionalidades que no Opera vêm por defeito, dão-me a ideia de que o esforço não é compensador, afinal o que se pretende é simplesmente navegar na internet e no final das contas, independentemente daquele que vencer no photo finish, cada utilizador acabará sempre por escolher o browser que melhor servir as suas necessidades.


Technorati :

A nova casa do Alibi

Maio 24, 2007

Já algum tempo que tinha a sensação que a plataforma do Blogsource era algo limitada (mesmo para um blogger em part-time como eu). Vários foram os posts que tiveram que ser reescritos por causa dos caprichos da interface online do Blogsource. Aproveitando a oportunidade proporcionada pelo encerramento do Blogsource, decidi migrar o conteúdo do Alibi para a plataforma WordPress. A vantagem acrescida é que esta plataforma é suportada por várias ferramentas de edição de blogs off-line. Neste momento estou a experimentar duas que são freeware, o Qunama e o Zoundry blog writer.

Ambas parecem simples de usar, mas uma pesquisa na net parece favorecer o Zoundry, não só pelas funcionalidades disponibilizadas – ainda que muitos semelhantes em ambas as aplicações – mas sobretudo pelos comentários feitos por utilizadores (a título de exemplo aqui ficam links com comentários a um e a outro). Uma vez que comecei por usar o Qunama, a minha preferência favoreceu-o inicialmente, mas à medida que começo a tomar conhecimento com o Zoundry (influenciado também pelos comentários que fui lendo), começo a achar que acabarei por me decidir por usá-lo em exclusivo.


Technorati :

Freeware…

Novembro 5, 2006

made in Portugal. Talvez não seja caso único, mas é o primeiro de que tenho conhecimento. A abelhadigital.com apresenta-se como uma pequena organização sediada no Porto estando ligada à informática e à gestão de recursos humanos. No seu site podemos encontrar (para já) duas aplicações freeware, HostsMan e VideoCalc. A primeira serve para fazer a gestão do hosts file, a outra permite calcular o bit rate máximo permitido para codificar um ficheiro de video num dado formato de modo a que o resultado possa ser gravado num disco com um determinado tamanho. Na calha (sem data anunciada e sem descrição) estão anunciadas outras duas aplicações.

Pérolas na net

Outubro 17, 2006

Hoje livrei-me de um mono! Desconheço quais as funcionalidades que perdi ao desinstalar o Acrobat Reader, mas ganhei mais de 20Mb de espaço no disco sem perder nenhuma das funcionalidades do Acrobat Reader que antes utilizava. Essas funcionalidades são simplesmente ler e imprimir documentos em formato PDF e a ferramenta que agora uso para ler e imprimir esses documentos é o Foxit Reader. A interface gráfica é muito semelhante à do Acrobat Reader, mas é muito mais leve e rápida, e não "telefona para casa" de cada vez que é inicializada. Ambas as aplicações são freeware.

Pérolas na net

Setembro 18, 2006

Um interessante conjunto de recursos para desenvolvimento de software (com destaque para a parte respeitante à programação) e para o desenvolvimento e administração de sites.

thefreecountry.com: Free Programmers’ Resources, Free Webmasters’ Resources, Free Security Resources, Free Software

De entre as inúmeras ferramentas ali disponíveis, destaco o KDiff3 que comecei a usar recentemente. Permite entre outras coisas, comparar até três ficheiros de texto ou directorias ao mesmo tempo, mostra as diferenças linha-a-linha e caracter-a-caracter e permite fazer a fusão (merge) automática das diferenças entre ficheiros. Como habitualmente, é freeware.

Pérolas na net

Agosto 29, 2006

Desde que há alguns anos comecei a trabalhar em ambiente Unix, desenvolvi um gosto especial por gestores de ecrãs virtuais (GEV). Os GEV são particularmente úteis quando se pretende que aplicações de uso mais ou menos frequente (e.g cliente de e-mail, agenda, etc), ou quaisquer outras aplicações que queiramos manter abertas, não ocupem espaço no desktop (ou na taskbar).

Em ambiente Unix, os GEV são relativamente simples e acima de tudo são muito fiáveis, fazem aquilo a que se propõe e fazem-no bem. Por seu lado, em ambiente Windows, os GEV tendem a ser mais vistosos, permitindo por exemplo a definição de diferentes wallpapers para diferentes desktops, a definição de regras de comportamento para janelas ou grupos de janelas, entre outros aspectos mais ou menos úteis. Infelizmente, o preço de todas essas funcionalidades acrescidas é pago em fiabilidade e estabilidade da aplicação. É normal em alguns destes GEV que algumas janelas teimem em aparecer sempre no desktop activo ou que, pura e simplesmente, desapareçam sem deixar rasto. Das várias alternativas que tentei (shareware e freeware), apenas uma pequena minoria se mostrou digna de uma segunda tentativa.

Neste momento, uso dois GEV diferentes, um no trabalho (sDesk) e o outro em casa (Virtual Dimension), sendo que ambos são freeware… ou mais exactamente, abandonware, uma vez que o seu desenvolvimento foi abandonado e os autores deixaram de dar suporte na correcçao de possíveis erros. Felizmente, isso não se tem revelado necessário porque, apesar de algumas falhas menores, ambos têm um comportamento que, no final das contas, se pode considerar bastante estável.

David contra Golias

Julho 8, 2006

Não nutro nenhum ódio particular pela Microsoft, no entanto, faço um esforço para encontrar alternativas ao software comercializado pelo "gigante de Seatle". Em boa verdade, o esforço até nem é muito grande, qualquer pesquisa no Google que envolva a palavra "freeware" pode produzir resultados que por vezes são verdadeiramente surpreendentes. Um exemplo é o Just Say No To Microsoft. O site faz denúncia de algumas das práticas comerciais da Microsoft (segundo o autor, pouco honestas para com os consumidores) ao mesmo tempo que se assume como um meio de divulgação de programas que podem ser usados como alternativa aos programas da Microsoft. Entre outros, podem encontrar-se no site alternativas para o Internet Explorer, para o Microsoft Office, para o Outlook Express e para o Windows Media Player, sendo que alguns desses programas não só são mais baratos do que os distribuidos pela Microsoft, como por vezes são mesmo freeware (isto é, grátis).

Cartografando

Junho 23, 2006

Ainda não estou exactamente a cartografar, mas já tenho um software para recolha de dados (VisualGPSce) usando o PDA e o receptor de GPS. Numa primeira experiência, recolhi os dados no meu percurso para o trabalho, e o resultado é o que está na figura abaixo, criada com a ajuda do VisualGPS para PC. Ambas as aplicações são freeware. Preciso agora de descobrir um método para converter os dados de modo a disponibilizá-los no OpenStreetMap.

Pérolas na net

Maio 30, 2006

 Estes prometem. Dois programas direccionados… à cabeça.

Atmosphere Lite é um gerador de sons de ambiente naturais para relaxamento. De acordo com a página dos criadores, não requer experiência em edição de som, em poucos minutos o utilizador pode criar as suas próprias "paisagens sonoras".

Subliminal Blaster é algo mais ousado. Este programa envia mensagens subliminares para o subconsciente alterando assim padrões de comportamento, modos de pensar e até o próprio corpo. Pelo menos é o que garantem os autores.

Pérolas na net

Março 25, 2006

Um novo favorito! 40tude Dialog é um cliente de newsgroups e e-mail com suporte unicode, suporte para múltiplos servidores, identidades, filtros, importação/exportação para formato mbox e mais uma quantiidade de funcionalidades que podem ser consultadas aqui.

Programa: 40tude Dialog
Author: Softwareentwicklung – Marcus Mönnig
Licensa: Freeware (para uso pessoal)
Site: http://www.40tude.com/dialog/

Pérolas na net

Março 13, 2006

 De desconhecido a favorito. Foi assim o primeiro contacto com o VLC, um Media Player simples, mas cheio de capacidades. Ao contrário da maioria dos Media Players, o VLC trás à partida um grande número de codecs e é capaz de reproduzir um grande número de formatos tanto de video como de audio. Entre outras funcionaldades, permite a aplicação de alguns filtros durante a reprodução de videos (e.g. contraste, brilho, saturação, etc), tem suporte para legendas e permite fazer streaming de vários formatos. Uma descrição mais completa pode ser consultada aqui e o download pode ser feito a partir daqui. A última versão disponível neste momento (0.8.4a) está licenciada como sendo freeware e não é de surpreender que as versões futuras assim se mantenham, uma vez que o próprio código fonte se encontra disponível para download. Um regalo!